Geral

Região classifica quatro escolas para evento nacional de meio ambiente

Estabelecimentos de Taquari, Paverama e Estrela vão ajudar a representar o RS em conferência infanto-juvenil

Créditos: Redação
- divulgação

Vale do Taquari - Os alunos da região mostram que meio ambiente não é só conteúdo que cai em prova. Estudantes de quatro escolas do Vale fizeram bonito na fase estadual da V Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente. Realizada na capital, terça-feira e ontem, a conferência gaúcha teve selecionadas quatro escolas da região de abrangência da 3ª Coordenadoria Regional de Educação. Entre os 19 projetos eleitos para representar o RS em Brasília, estão o Reaproveitando a Água, da Escola Estadual de Ensino Fundamental Julio de Castilhos, de Taquari; Água - Fonte de Vida, da Escola Estadual Indígena de Ensino Fundamental Manoel Soares, de Estrela; e Coletor de Água de Ar-condicionado, da Escola Esta­dual de Ensino Médio Paverama, de Paverama; além do Produzindo Água, Escola Municipal de Educação Fundamental Arnaldo José Diel, de Estrela, também do Vale.

Orgulhosa com o resultado, a assessora de Educação Ambiental e de Escolas do Campo da 3ª CRE, Regiane H. Mallmann, destaca o desempenho dos alunos da região. "Entre os 38 selecionados para a etapa estadual, sete eram da área de abrangência da 3ª CRE. Destes, três de escolas estaduais e uma de municipal seguem para participação na fase nacional. Buscamos uma formação integral do aluno e projetos como esses auxilizam na conscientização e no processo educativo." Estudantes - delegados representantes de suas escolas - participaram de dois dias de atividades e dinâmicas.

A conferência nacional envolve cinco etapas - conferência na escola (por adesão), conferência municipal (opcional), etapa estadual (em dois momentos: não-presencial e presencial), encontro preparatório e conferência nacional. "Agradecemos a todos que se empenharam. Isso nos mostra a preocupação e engajamento das escolas na questão da sustentabilidade ambiental e da água", observa Regiane.

Indígena

A assessora da Educação indígena Valesca Cristina Pasqualetto acompanhou o aluno representante da Manoel Soares, que também teve o projeto selecionado. "É um misto de boas emoções sermos a escola indígena representante do Estado nessa conferência. A comunidade indígena estrelense acreditou no seu potencial e apoiou a escola com o projeto Água - Fonte de vida. Muitas palmas ao aluno Robson e aos seus pais, a incansável diretora Glaci e sua equipe, e em especial a minha colega Regiane por todo o conhecimento e trabalho nessa causa tão imensurável na vida de todos nós."

A lição de Taquari

Isadora Cabral Rosa (14) apresentou o projeto Reaproveitando a Água, da Escola Estadual de Ensino Fundamental Julio de Castilhos, de Taquari. O colégio, que fica em comunidade homônima, liderou a pontuação na fase estadual, que selecionou 38 estabelecimentos de ensino gaúchos. "Estou muito feliz, pois representamos uma escola pequena e ficamos em primeiro." A felicidade é dobrada agora, pois a pesquisa é finalista da fase nacional. A aluna do 9º ano explica que a ação proposta tem várias atividades, entre elas a interação com a comunidade para conscientizar contra o desperdício. "Falamos sobre cisternas - e queremos instalar na escola - para reaproveitar a água da chuva, gerando economia. Também sobre como usar, da melhor forma, os recursos hídricos, que são finitos. Abordamos ainda as plantações de eucalipto, que são bem grandes aqui na cidade. Essas árvores absorvem muita água e também geram preocupação. Queremos sensibilizar todos sobre o tema."

A diretora da Julio de Castilhos, Sirlei da Silva Marques, destaca o projeto, apresentado pelas educadoras Gisele dos Reis Pereira e Patrícia Machado. "Elas atuaram como mediadores e motivadores de aprendizagem. Depois, a Isadora foi eleita para ser a representante do projeto." Satisfeita, Sirlei conta que a instituição procura focar o pedagógico em estratégias de ensino que possibilitem ao aluno um pensar cidadão crítico de fato, reconhecendo seu meio, refletindo sobre ele e modificando suas ações para preservá-lo. "Nos sentimos orgulhosos em poder levar o nome da nossa escola e, principalmente, poder mostrar a qualidade da escola do campo."

Para o prefeito Emanuel Hassen de Jesus, o "Maneco", o destaque deste projeto é o resultado do excelente trabalho da Julio de Castilhos. "Parabéns à comunidade escolar; à aluna Isadora Cabral Rosa, que representou a escola; às professoras e a direção. Vocês são um orgulho para nossa cidade."

Saiba mais

A V Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente ocorre entre 15 e 19 de junho. Serão cerca de 460 delegados, entre 11 e 14 anos, de todo o país. No evento em Brasília, irão aprofundar a temática, socializar os projetos, participar de oficinas sobre água.

O objetivo é fortalecer a Educação Ambiental nos sistemas de ensino, propiciando atitude responsável e comprometida da comunidade escolar com as questões socioambientais locais e globais. A ênfase é na participação social e nos processos de melhoria da relação ensino-aprendizagem, em uma visão de educação para a diversidade, inclusiva e integral.

Comentários

VEJA TAMBÉM...