Geral

Em Muçum, o encanto de obras humanas e da natureza

Tanto na cidade como no interior o visitante pode apreciar atrativos como casarões antigos, trechos da ferrovia do trigo e belas paisagens

Créditos: Alício de Assunção
FERRADURA: nos limites com Roca Sales e Encantado os encantos do Rio Taquari - Alício de Assunção

Muçum - Conhecido como a "Princesa das Pontes", o município também é uma de nossas dicas para se curtir as férias no Vale do Taquari. Tanto na cidade como no interior, o visitante pode se deslumbrar com belezas naturais, como o Rio Taquari, que corta boa extensão do município, ou com os atrativos construídos pelo homem, como a ponte ferroviária com quase 300 metros de extensão, bem no centro da cidade. Ah! E para quem curte construções antigas e extensas plantações, a dica é percorrer os 15 quilômetros de estrada de chão entre a cidade e Linha Alegre, onde, pelo caminho, dezenas de casarões retratam os tempos áureos da colonização italiana.

Ferrovia do Trigo

A ligação ferroviária entre Porto Alegre e Passo Fundo corta boa extensão do município. Na cidade está a conhecida e imponente Ponte Rodoferroviária Brochado da Rocha. É o principal ponto turístico de Muçum, que faz o município ser conhecido como a "Princesa das Pontes", devido também a outras dezenas de pontes existentes na ferrovia. A estrutura tem 289 metros de extensão, passa sobre o Rio Taquari e termina na entrada de um túnel de mil metros de extensão, em direção a Roca Sales. Foi construída pelo 1º Batalhão Ferroviário no final da década de 1970.

Rota dos casarios 

Por um trajeto de cerca de 15 quilômetros, em estrada de chão batido e empoeirada que margeia o rio Taquari, ligando o Centro de Muçum com a localidade de Linha Alegre, uma história quase centenária, reproduzida por dezenas de casarões antigos se mantêm de pé, apesar do tempo e do êxodo rural. Construídos em alvenaria por imigrantes italianos a partir da década de 1920, se constituíam num sinal de ostentação da época, tempos áureos em que Linha Alegre era rota obrigatória para o transporte de mercadorias do Vale do Taquari em direção à Serra Gaúcha. No pequeno porto, produtos da região como banha, farinha, suínos e mantimentos diversos eram levados de barca para o outro lado do rio e encaminhados para abastecer as cidades de Santa Tereza, Monte Belo do Sul e Bento Gonçalves. Um local que vale a pena ser visitado, uma verdadeira viagem no tempo.

Comments

SEE ALSO ...