Geral

Cobrança de pedágio em Encantado é suspensa pela Justiça

Decisão da juíza Jacqueline Bervian foi divulgada na tarde de hoje


- Lidiane Mallmann

A Justiça de Encantado divulgou na tarde de hoje, o deferimento do pedido do promotor de Justiça, André Prediger, que requereu a suspensão da cobrança do pedágio na praça de Encantado. A juíza Jacqueline Bervian determinou a abstenção de cobrança de tarifas, pelo uso das ERS 129 e 130. Caso a decisão não seja cumprida pela Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), a multa diária é no valor de R$ 50 mil.

A juíza também solicitou que a empresa apresente um plano dos investimentos já realizados nas ERS, no prazo de 15 dias. Além disso, determinou que a EGR realize obras de reparo nas ERS 129 e 130, nos trechos entre as cidades de Lajeado e Guaporé. O prazo é de 60 dias, com previsão de multa diária de R$ 10 mil.

Na terça-feira (3), o promotor de Justiça, André Prediger, entrou com uma liminar de urgência contra a EGR. O promotor encaminhou a ação para a 1ª Vara do Fórum de Encantado, solicitando o levantamento imediato das cancelas. Ainda, Prediger pediu a retirada da praça de pedágio do local.

Comments