Variedades

O Informativo do Vale recebe visita de comitiva chinesa

Confira na matéria o que os visitantes estão achando do Brasil e do Vale

Créditos: Lucas George Wendt
No jornal: Ling Liu, Xin Wang, Rongguo Yan, Marina Radavelli e Ainan Cai - Lidiane Mallmann

Lajeado - Desde 23 de janeiro, um grupo de dez estudantes e professores da Universidade de Ciência e Tecnologia de Xangai (USST, na sigla em inglês), da China, estão na Univates. 
Estudantes de pós-graduação das áreas de Engenharia de Alimentos e Engenharia Biomédica, os chineses participam de uma agenda de compromissos na região, prevista para encerrar no início deste mês. 

Na tarde de ontem, duas estudantes e dois professores visitaram a redação do jornal O Informativo do Vale. No Estado, organizadas pela universidade, os estrangeiros já participaram de visitas a empresas e hospitais, atividades em laboratórios. Também realizaram estudos sobre cultura e a economia brasileira - além de acompanharem aula de português e oficinas culinárias.
 
Do Vale, o que impressiona os visitantes do outro lado do mundo é a diferença entre as expectativas e o cenário do Brasil pintado lá fora e aquilo que encontraram por aqui. "Muito verde, clima ameno e muito colorido", diz a estudante de Engenharia Biomédica, Aiman Cai. 

Para os visitantes, é importante conhecer novas culturas para, depois, expressar sua opinião. Na região, os chineses desmitificam conceitos atribuídos ao Brasil: relacionados com a precariedade da segurança pública e qualidade de vida.
 
Os quatro comentam que a preparação para viagem começou um tempo antes - e que toda a papelada necessária e o início do contato com o idioma foram desafios. 

Uma das visitantes, Ling Liu, revela que praticou palavras comuns no português durante vários dias. "Muito obrigado", diz, "foi a primeira." A seguir, vieram as saudações. Depois, a internet foi importante para fornecer dados sobre a região. "Queríamos conhecer mais sobre esse Vale", explica Xin Wang, uma das professoras que acompanhou o grupo. 
Sobre as experiências, se mostram otimistas. "As vivências aqui são muito boas", diz um deles. "Inesquecível", completa Xin. 

Parceria

Essa é a terceira ação em conjunto entre a Univates e a USST. "Não importa onde você está, a função das universidades é educar e transformar as pessoas", diz Rongguo Yan, professor que acompanhou o grupo. "Esperamos mudar as comunidades ao redor."

Nesse sentido, a tecnologia é uma ferramenta importante e é necessário que as organizações se apropriem dela. "Somos um instituto de tecnologia. Podemos melhorar a vida das pessoas." As áreas prioritárias identificadas pela USST, esclarecem os chineses, são semelhantes às da Univates. Alimentos e ambiente são focos para as duas organizações e provavelmente áreas em que possam vir a cooperar. 

Conforme a Diretoria de Relações Internacionais da Univates, o projeto que trouxe os estrangeiros irá levar um grupo de estudantes e professores a Xangai, em 2019, para compromissos semelhantes no país. Os visitantes esperam que o intercâmbio entre a China e o Brasil - especialmente entre a Univates e a USST - se fortaleça. "Queremos que mais pessoas visitem nosso país, e que nossos colegas venham pra cá", convida Ainan Cai. 

Comentários

VEJA TAMBÉM...