Variedades

Carnaval de Lajeado atrai público e olhares de todo o Vale do Taquari

Prefeitura esperava público de até 10 mil pessoas no Parque Professor Theobaldo Dick. Evento tem um projeção de aplicação de cerca de R$ 50 mil por parte da administração municipal

Créditos: Lucas George Wendt
- Lucas George Wendt

Lajeado - A Rua Santos Filhos foi transformada na avenida do samba na cidade, no sábado. Era lá que estavam Ito e Jandira Hemsing. O casal, junto há 50 anos, relembrava a mocidade e uma época em que o Carnaval de Lajeado eram realizado quadras, na Rua Júlia de Castilhos - onde hoje, residem. Ele, de Arroio do Meio, ela, de Sério, moram em Lajeado desde jovens e aproveitam a festa anualmente. "Não perdemos nenhuma". Na edição deste ano, já cedo estavam sentados próximo às grades de contenção que definiam os contornos da "passarela". "Quando a gente começou a vir era bem diferente", diz um deles. Na época, com o Carnaval realizado naquela que era a principal rua da cidade, Ito lembra de um detalhe curioso. "Pra ter uma visão de cima, a gente subia na torre da igreja. Não tinha cerca lá", recorda. O casal, pai de cinco, demonstrava energia, no último sábado. "Deixamos nossos filhos pra trás", brincam. Jandira destaca sua impressão sobre o momento. "Acho muito bonito". Já Ito, prefere questionar. "E se não tivesse o Carnaval?", pergunta. E faz um movimento com os braços, indicando as centenas de pessoas que se somavam aos dois no limite entre a calçada e rua, aguardando o desfile começar. "Onde estariam todas essas pessoas?".

Participação regional e popular

Conforme o secretário de Cultura, Esporte e Lazer de Lajeado, Carlos Reckziegel, não só a previsão de público impressiona. Os números que ele traz indicam que mais de quatro centenas de foliões integram os blocos e grupos que animaram os desfile. "Em 2017 não fizemos Carnaval. Preferimos não fazer pois estávamos chegando na gestão, e um evento assim precisa ser bem organizado", diz. Para este ano, já estabelecida, a Secel discutiu as datas como o último fim de semana de fevereiro o dia em que a festa tomaria a cidade. Na avaliação dele, realizar o festejo mais tarde tem benefícios. "Depois do feriado de Carnaval as pessoas já começam a retornar às suas cidades", diz. Ao avaliar que, em Lajeado, diferente dos grandes centros, as pessoas preferem viajar no período de férias, que também compreende o Carnaval, para ele, a prorrogação é um incentivo. "O Carnaval é maior festa do planeta. Aqui em Lajeado queremos que ela seja popular". Para isso, buscou-se apoio em gestões vizinhas e a própria criação de uma agenda de eventos carnavalescos que não coincidisse datas foi a chave. Aos poucos, o Carnaval na cidade ganhar contornos regionais. "A corte daqui é composta pelas cortes de Taquari, Venâncio Aires e Estrelas", emenda. Convidadas a desfilar em Lajeado, a realeza do samba das três cidades se fez presente - e bonito - na passarela. Rainha da Diversidade de Taquari, Marcio Rodrigues, é incentivador da ideia de um Carnaval que seja do Vale. "Os municípios precisam cooperar", diz, ao agradecer o convite da organização do evento em Lajeado. "Fomos surpreendidos, e ao mesmo tempo ficamos muito felizes". Na avaliação da rainha desfilar em outras cidades é a oportunidade de levar parte da história do município. "É, também, muito bom poder levar a escola para outros lugares", finaliza. Uma próxima etapa, em uma edição futura, diz, pode ser incentivar o intercâmbio maior entre as escolas. Para o prefeito Marcelo Caumo, é necessário que o Carnaval seja autossustentável. "É uma satisfação ver tantas pessoas reunidas esta noite para este evento da cultura popular tão querido pela comunidade. Vamos buscar maneiras de tornar este evento autossustentável para que ele tenha como se manter e se desenvolver ao longo dos próximos anos", disse.

Bloco Conviver
À frente de um grupo de 130 foliões embalados pelas marchinhas, estava Beatriz Provin, coordenadora do bloco Conviver - que reúne idosos para, entre outras atividades, as recreativas. Desfilando pela primeira vez enquanto grupo, Beatriz é firme ao dizer, para os integrantes o simbolismo é muito grande. "Essas pessoas não vão esquecer nunca que estiveram aqui". Ao som das marchinhas mais tradicionais, que, para muitos, evoca a juventude, o grupo rumou pela Rua Santos Filho. "É uma satisfação vê-los assim", garante a coordenadora. "Representa muito para autoestima deles". Quando o desfile começou, só sorrisos restaram no trajeto - da público e dos vovôs e vovós que marcharam com o bloco.

A corte
- Corte de Estrela, composta pela Rainha Rose dos Santos, Princesa Ketlin Ribeiro e Miss Simpatia Raiane Menezes
- Corte de Venâncio Aires, composta pela Rainha Thais Acosta, 1ª Princesa Sandriele Soares, 2ª Princesa Évelin Pacheco e Rei Momo Valdir Ferreira
- Corte de Taquari, composta pela Rainha Breendha Bittencourt, Princesa Caroline Quadros e Rainha da Diversidade Márcio Rodrigues

Confiram as entidades que participaram do desfile:
- Bloco da Prevenção, da Secretaria Municipal da Saúde de Lajeado: criado em 2014, é composto por cerca de 120 integrantes da Secretaria, amigos e familiares, e tem como objetivo disseminar informações sobre doenças sexualmente transmissíveis e incentivar o uso do preservativo para prevenir essas enfermidades, além de informar sobre o diagnóstico precoce do HIV por meio da testagem rápida disponível nas unidades de saúde do município. O grupo distribuiu materiais informativos e camisinhas para os foliões.
- Bloco do Projeto Conviver, da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer de Lajeado: é formado por cerca de 130 componentes representando os 2 mil participantes de 22 grupos de convivência do projeto do município. O Projeto Conviver, criado em 1998, trabalha com pessoas da terceira idade, levando cultura, lazer e entretenimento a estes grupos, promovendo a integração e a melhoria da qualidade de vida. No desfile, demonstraram todo o vigor e a alegria de celebrar a Melhor Idade durante o Carnaval.
- Bloco Renascer do Samba, de Estela: fundado em 2010, no bairro Imigrantes, em Estrela, o bloco apresentou sua corte, um grupo de bateria, porta-bandeira, passistas, apresentando marchinhas e sambas-enredo tradicionais e conhecidos do público, que cantou junto durante o desfile.
- Associação Bloco dos Palhaços: fundado em 1971 por integrantes das famílias Rocha, Dresch, Vanzim, Chiarelli e Eckert, é um dos mais tradicionais blocos carnavalescos de Lajeado, reunindo casais, filhos e netos. No desfile, cerca de 140 integrantes apresentaram um samba-enredo próprio que falava sobre imaginação, usando como inspiração o personagem literário Menino Maluquinho, de Ziraldo. A característica do bloco é apresentar alegorias para divertir o público, provocando a plateia com brincadeiras e alegria.
- Associação Carnavalesca Malandros do Ritmo, de Venâncio Aires: a escola, com 120 integrantes, apresentou o samba-enredo Recordar é Viver, Eu Ontem Sonhei com Você, buscando retomar o espírito dos antigos Carnavais. Com fantasias luxuosas, alegorias coloridas e carros alegóricos, a escola encerrou o desfile de Lajeado mostrando exuberância e impressionando a plateia.

 

Comentários

VEJA TAMBÉM...