IGP esclarece causa da morte de menino em Ipiranga do Sul

Testemunhas afirmaram que criança teria sido atacada por cobra dentro de rio

02/01/2018 18:19 / Atualizado em 02/01/2018 18:19
IGP esclarece causa da morte de menino em Ipiranga do Sul /Corpo de Bombeiros/divulgação

Porto Alegre - O Instituto-Geral de Perícias (IGP) emitiu, na tarde desta terça-feira (2), uma nota esclarecendo a causa da morte de Guilherme da Silva Andrade (12). O Posto Médico Legal de Passo Fundo recebeu o corpo na segunda-feira, após resgate no Rio Teixeira em Ipiranga do Sul. Conforme o laudo de necropsia, foram encontrados sinais internos de asfixia e sinais específicos de afogamento, que dão elementos para afirmar que a morte ocorreu por asfixia mecânica por afogamento. "Registra-se que os membros não apresentavam fraturas, bem como não há outras particularidades a serem mencionadas", informa.

Mais cedo, o Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul (CBMRS) chegou a emitir uma nota oficial sobre o caso. No documento, a corporação esclareceu que recebeu um chamado para atender a uma ocorrência de afogamento em decorrência de ataque de cobra, na localidade de Linha Butiá Grande, em Ipiranga do Sul. "Nesta manhã, o CBMRS e a Patram da Brigada Militar continuam as buscas na região a fim de se localizar a suposta serpente. Informações dão conta de que havia um morador que trouxe da região central do Brasil, há aproximadamente 20 anos, cobras, e que as criava em um açude que veio a se romper, levando os animais ao Rio Teixeira". Os bombeiros orientaram a comunidade, por precaução, que não transitasse no local até o que fato fosse devidamente esclarecido.

A vítima residia em Passo Fundo e estava na cidade de Ipiranga do Sul para passar as festas de fim de ano com familiares.

 

Comente...