Polícia

Confronto com a BM resulta na morte de um teutoniense

Troca de tiros ocorreu após assalto a banco, em Santana da Boa Vista. Vítima era suspeito do crime e estava foragido da Justiça


BM/Divulgação

SANTANA DA BOA VISTA | O Vale do Taquari tem mais um nome envolvido na rota do crime. Dessa vez, um homem natural de Teutônia foi morto pela Brigada Militar após um cerco para pegar suspeitos de assaltarem um banco em Santana da Boa Vista. A informação foi fornecida pela assessoria de comunicação do comando-geral da Brigada Militar do Estado. O suspeito foi identificado como Eder Juliano Guntzel (37). Ele era natural de Teutônia, mas estava morando em Novo Hamburgo. Ainda segundo a assessoria, Guntzel havia sido condenado por receptação, tentativa de homicídio, estupro e assalto. Os crimes teriam acontecido em Novo Hamburgo.

O homem estaria em regime semiaberto e com monitoramento por tornozeleira eletrônica. Porém, no dia 20 deste mês teria rompido o aparelho e era considerado foragido. Além dele, outro homem foi morto no confronto. Márcio Soares Rodrigues (34), morador de Encruzilhada do Sul e natural de Novo Hamburgo. Segundo a assessoria, ele teria passagens pela polícia por roubos ao comércio e à residência, porte ilegal de arma e furto de veículo.

O assalto e o cerco

Por volta das 10h45min da última sexta-feira, quatro assaltantes armados com um fuzil e uma arma longa calibre 12 invadiram a agência do Banrisul de Santana da Boa Vista, Sul do Estado. Os suspeitos fizeram um cordão humano para deixar o banco. "Eles entraram no Banrisul. Fizeram o assalto e trouxeram os clientes para fora como escudo. Embarcaram no veículo e levaram dois reféns", explica o comandante do 6º Regimento de Polícia Montada de Bagé, tenente-coronel Sérgio Alex Laydner. Ainda em frente à agência, a polícia e os bandidos trocaram tiros. Com isso, o carro em que eles usaram foi atingido.

Os suspeitos deixaram os reféns no interior do município e tiveram que fugir a pé depois do carro ter uma pane. Antes de ir, colocaram fogo no veículo. Segundo o coronel, no caminho entre a cidade e o interior o motorista do carro foi atingido na mão. Mas, mesmo assim, seguiram em fuga. O cerco da BM que envolveu 101 policiais de diferentes regiões começou a parar todos os veículos. Um helicóptero foi usado na ação. Um dos suspeitos acabou se separando dos outros e ficou sozinho no mato. O homem de 36 anos e natural de Rio Pardo acabou preso. O nome dele não foi divulgado.

 

Confronto e mortes

No sábado, a polícia continuou o cerco com 32 viaturas e o helicóptero. Por volta da meia-noite, as viaturas do 2° Batalhão de Polícia de Choque (2º BPChoque) de Santa Maria estavam fazendo patrulhamento e viram mais dois suspeitos. Eles começaram a atirar nos policiais e a BM revidou. No confronto, Eder Juliano Guntzel (37) e Márcio Soares Rodrigues (34) foram mortos.

Segundo o coronel Laydner, eles estavam com cerca de R$ 330 mil em um saco, uma arma longa calibre 12, um revólver, uma pistola e com coletes a prova de bala. O quarto integrante da quadrilha ainda não foi localizado. A BM mantém o cerco.

 

Comments

SEE ALSO ...