Geral

Sorvebom lança projeto social

Atitudes que Transformam será realizado durante a Expovale com a colaboração de Rotary e Lions

Créditos: Rita de Cássia

Lajeado - O projeto social Atitudes que Transformam foi lançado na tarde de ontem em solenidade rea­lizada no auditório da fábrica de sorvetes, com a presença do diretor Martin Eckert; o presidente da Expovale 2018, Valmor Scapini; representantes de clubes de serviços e convidados. A ação será realizada durante a Expovale - de 9 a 18 de novembro, no Parque do Imigrante. A Sorvebom irá instalar e abastecer quatro quiosques com produtos da marca e o serviço de comercialização ficará a cargo de voluntários do Rotary Clube Lajeado, Rotary Clube Lajeado Engenho, Rotary Clube Lajeado Integração e o Lions Club Lajeado. O lucro arrecadado será revertido para o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), Centro de Referência de Assistência Social (Cras), junto ao Hospital Bruno Born; Liga Feminina de Combate ao Câncer e Associação de Assistência à Infância e à Adolescência (Saidan). "Estamos muito felizes por ser algo novo aqui na região e pelas parcerias. É muito gratificante ver a receptividade dos clubes de serviço que logo abraçaram a causa. E o que mais me alegra é saber que mesmo que um quoisque comercialize menos que o outro, no final, o valor geral será dividido entre todas as entidades. O projeto está se encaminhando muito bem e nós faremos tudo o que for possível para dar certo", destaca.

Projeto

Conforme o diretor da Sorvebom, Martin Eckert, o projeto é baseado em experiência semelhante que a empresa já realiza há cerca de cinco anos na Expodireto, do município de Não-Me-Toque. A diferença é que lá o serviço voluntário é feito por funcionários da Cotrijal - que é a cooperativa que administra a feira. "Então resolvemos colocar em prática aqui, mas com colaboração de Lions e Rotary, que aceitaram fazer parte", explica Eckert. Ainda conforme o diretor, a Sorvebom irá fornecer todos os produtos com uma tabela de preços previamente acordada com os colaboradores.

Integração

Segundo o presidente da Expovale, Valmor Scapini, o evento tem a obrigação de, a cada nova edição, apresentar novidades, melhorias e atrativos. "Esse ano com foco no aspecto das conexões é necessário que ocorra a integração de todos. O nosso desejo é que a feira seja um evento desejado pelo expositor, pelos visitantes e que as pessoas entendam como um grande evento social. E esse projeto alinha-se ao que imaginávamos e estamos conseguindo fazer", afirma Scapini. Ele também destacou que a novidade faz parte das demais inovações como a participação de 12 cooperativas - sob a coordenação da Organização das Cooperativas do Estado do Rio Grande do Sul (Ocergs) - algo inédito. "A feira deve criar um ambiente de comemoração da vida, interação, conhecimento e negócios. Esperamos que a Expovale seja o terceiro evento do gênero no Estado e estamos traçando um caminho bem interessante para isso."

 

 

 

Comentários

VEJA TAMBÉM...