Geral

Segundo as cartas ciganas, 2018 será o ano de decisões e da lei do retorno

Elisabeth Wolschick traz previsões para questões ligadas a Lajeado e região

Créditos: Carolina Schmidt
CARTOMANCIA: Beth lê cartas ciganas há mais de 20 anos - Lidiane Mallmann

Lajeado - Há mais de 20 anos, Elisabeth Wolschick lê cartas ciganas. Para 2018, ela traz previsões ao município de Lajeado em diversas áreas. Conforme Beth, como é conhecida, o novo ano que chega será de decisões e da lei do retorno. Tudo que for feito de forma justa e correta, trará resultados positivos. Caso contrário, haverá o sofrimento no momento de colher o que plantou. "O ano vai exigir muita calma e paciência, pois muitas brigas ocorrerão. As pessoas precisam se unir mais e buscar a igreja, a religião e a paz."

As coisas que ficaram pendentes em 2017, serão resolvidas, principalmente assuntos relacionados com a Justiça, com papeis ou com documentos. Um ano propício também para quem quer começar os estudos ou cursos. "A energia ajuda. É um ano que se arriscarmos, tem tudo para dar certo. O orixá vai ajudar, mas a pessoa tem que agir certo. Se ela fizer certo, vai colher bons frutos, caso contrário, não." A lei do retorno e da semeadura e da colheita farão parte de todas as nossas atitudes.

Além disso, será um ano de muitas cobranças no trabalho e de muita responsabilidade nos negócios para evitar a falência. "As falcatruas não terão vez. Quem fazer algo errado, vai pagar um preço."

Sobre o amor, como Iansã rege, será o ano dos sentimentos. "Quem quer amar, resolver situação amorosa, a Iansã vai ajudar muito, mas cuidado com os casamentos que estão ruim. Quem está solteiro tem grande tendência a casar ou noivar e quem não tem, vai arrumar alguém."

Economia
Em relação à economia de Lajeado, Elisabeth diz que a cidade passará por pequenas dificuldades. No primeiro semestre será mais tranquilo, porque o orixá Bará rege o ano. "Quando é ele, há a abertura de caminhos. No segundo semestre pode dar uma queda, mas não será um ano ruim, de crise. Os problemas que podem ocorrer estão relacionados com questões profissionais, haverá dificuldade de emprego no segundo semestre."

Ano eleitoral
Em 2018, será ano eleitoral e candidatos de Lajeado e região irão concorrer ao cargo de deputado. Elisabeth observa que haverá muita briga e discussão entre os políticos da região. No cenário, dois candidatos da região irão de destacar.

"Teremos muitos desentendimentos, inclusive, pode haver agressão física entre os candidatos, pois os orixás que regem o ano são fortes, guerreiros e de briga. Também haverá muita falsidade, cinismo, intrigas. Os dois que irão se destacar, serão pessoas com personalidades fortes e irão brigar pelos seus cargos."

Clima
De acordo com as previsões de Elisabeth, em 2018, não ocorrerá enchentes como em anos anteriores. A preocupação será com tempestades, ventos e trovões que chegam de repente, por ser um ano comandado também por Iansã. "Quando ela rege, temos um ano com muitos vendavais e destelhamentos de casa. São temporais que vêm de repente, que não estamos esperando. Enchentes em maior número acontecem quando o ano é regido por Yemanjá, que é mãe das águas."

Manifestações
O ano de 2018 será de muitas manifestações, por ser ano eleitoral e com orixás fortes, que são guerreiros e lutam. Podem acontecer greves, não somente, na educação, mas em outras áreas.

Poder Legislativo
Em função da nova sede, Elisabeth diz que haverá desentendimento, dificuldades e falha na comunicação. "Não vai ser fácil, terão muitas discordâncias."

Lajeadense
O Clube Esportivo Lajeadense terá que fazer mudanças para passar pelas dificuldades. "Está amarrado e enrolado. Terá mudanças, mas muita dificuldade de ganhar um título, mesmo se fizer alterações. Com muito sacrifício pode chegar a ganhar alguma coisa."

Comentários

VEJA TAMBÉM...