Geral

Lajeado sai do limite de alerta de despesas com pessoal

Desde 2002, é a primeira vez que não há elevação de gastos ante o ano anterior

Créditos: Redação
- Lidiane Mallmann/arquivo O Informativo do Vale

Lajeado - O município está gastando menos com a folha de pagamento. Conforme dados do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul (TCE-RS), o Poder Executivo reduziu o percentual de receita corrente líquida comprometida com despesas de pessoal, passando de 49,32% em 2016 para 47,37% em 2017. Desta forma, conforme Lei de Responsabilidade Fiscal (LC 101/00), o município saiu do limite de alerta em que se encontrava no ano de 2016, conforme Inciso II do § 1º do art. 59, que é de 48,60%.

A mudança reverte tendência de alta observada no últimos anos. São duas as razões: manutenção das despesas com pessoal no mesmo patamar do ano anterior, ainda que tenha havido reajuste salarial de 5,35%, e elevação de 4,05% da Receita Corrente Líquida do município. É a primeira vez, desde 2002, que, em números absolutos, o montante das despesas com pessoal, não tem elevação em comparação ao ano anterior, conforme metodologia adotada pelo TCE-RS.

Cautela

Apesar da melhora dos números, o secretário da Fazenda, Guilherme Cé, diz que ainda é preciso cautela, com a necessidade de se intensificar a busca pela otimização na aplicação dos recursos, sejam financeiros ou de pessoal. "Ainda estamos com um nível de comprometimento muito próximo ao limite de alerta e precisamos, nos próximos anos, trabalhar para não voltarmos a patamares mais elevados, que podem comprometer as finanças públicas no futuro", explica. "Ainda temos que melhorar este número. Vale lembrar que muitas decisões do presente só geram impactos lá na frente, portanto, todo cuidado é essencial para mantermos nosso município com níveis razoáveis de gastos com pessoal."

 

Comentários

VEJA TAMBÉM...