Geral

Lajeado começa o ano com número positivo na geração de emprego

Dados nacionais também estão no azul, próximos aos alcançados nos meses anteriores

Créditos: Lucas George Wendt
- Lidiane Mallmann

Lajeado - O primeiro resultado do ano do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) indica crescimento - modesto - da oferta de vagas em Lajeado. Na relação entre admitidos e desligados formalmente, o resultado é positivo em 114 para a cidade. Em janeiro, o destaque é para a indústria de transformação - que somou 72 contratações a mais que as demissões no período, que foram 211. A seguir, vem a construção civil, com 41 vagas positivas, e o setor de serviços, com a geração de outras 40.

Resultado negativo

O setor de comércio foi responsável pelo maior resultado negativo - foram reduzidos 30 vagas. São 240 trabalhadores desligados em janeiro, enquanto os contratados foram 210. O presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Lajeado, Heinz Rockenbach, avalia o resultado. Para ele, o número negativo é um reflexo das contratações temporárias firmadas para a época de fim de ano - períodos de efervescência do comércio. "Passando janeiro e fevereiro, acredito que o quadro seja revertido", diz, acreditando na melhora do setor. "Varejo e indústria trabalham em conjunto. Se a indústria cresce num mês, o comércio evolui a seguir", emenda. Rockenbach entende como natural a relação de equilíbrio entre os dois setores. "Janeiro já apresentou resultados melhores do que o comparativo com o ano passado." No entanto, existe margem para crescer mais. "Estamos na expectativa para março. Pela minha avaliação, está havendo reação, porém ainda tímida", conclui.

O que é a indústria da transformação?

A indústria de transformação é composta por dois braços distintos: os bens de produção e indústria de base. Nos relatórios do Caged, representam um dado único. A indústria de base é aquela que se destina a transformação da matéria-prima bruta para outras indústrias. Por exemplo: siderúrgica, metalúrgica, naval, petroquímica, mecânica. A indústria de bens de consumo, por outro lado, é aquela que volta sua produção para o mercado consumidor diretamente.

Estrela

Em Estrela - única outra cidade da região para o qual o Caged apresenta resultados - a relação entre as admissões e os desligamentos para janeiro ficou negativa: foram fechadas oito vagas. A área de serviços teve 99 contratações e 81 desligamentos, apresentando o maior resultado positivo. Na cidade, a construção civil foi responsável pela maior redução: foram demitidas 13 pessoas.

Brasil

No país, foram criadas 1,28 milhão de vagas, e desligadas outras 1,20 milhão de pessoas. A razão nacional representa mais de 77 mil novos contratos firmados no primeiro mês do ano. O saldo total se mantém próximo ao verificado nas divulgações anteriores. No segundo semestre de 2017, a realidade econômica começou a mudar e, ainda progride, porém lentamente. Em 2018, a crise do trabalho e emprego no país completa quatro anos.

Comentários

VEJA TAMBÉM...