Geral

Expovale e Ocergs fecham parceria para mostrar potencial cooperativista

Sistema vai contribuir para desenvolvimento e fomento de negócios na feira em Lajeado


- divulgação

"Nós existimos e fazemos a diferença." Este é o recado que o sistema cooperativo pode dar à região, por meio de uma representativa participação na Expovale 2018, que ocorre entre 9 e 18 de novembro, no Parque do Imigrante. Para o presidente da feira, Valmor Scapini, o evento tem atuação multissetorial e demonstra todo o potencial econômico do Vale, o que justifica a aproximação com a Organização das Cooperativas do Estado do Rio Grande do Sul, iniciada em reunião nesta quarta-feira. A comissão organizadora da 21ª Feira Industrial, Comercial e de Serviços recebeu o presidente da Ocergs e do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop), Vergílio Frederico Perius, autoridades e representantes de cooperativas do Vale. Para ele, ações do sistema Ocergs - Sescoop vão contribuir para transformar o Vale do Taquari na capital do cooperativismo brasileiro, durante os dez dias de Expovale.

Scapini ressaltou que a Expovale tem o desafio de oferecer uma multiplicidade de ações que contemplem todos os públicos, proporcionando um ambiente adequado para o desenvolvimento de todo o sistema produtivo, fomentando os negócios e trazendo retorno para os participantes. Revelou que visualiza nas cooperativas o caminho mais adequado para o crescimento do Vale e. por isso, o interesse na união com a entidade máxima desse sistema no Rio Grande do Sul. "Queremos construir uma feira que seja uma plataforma de apresentação e de oportunidades da nossa região para o Estado", determina. O presidente da Cosuel, Gilberto Picinini, reforçou o compromisso das cooperativas com a região e explicou que a intenção é trazer para a feira o sentido mais amplo do cooperativismo, estruturando um espaço compartilhado e oferecendo atividades técnicas que direcionem o evento também para esse segmento.

Perius prospecta na Expovale uma oportunidade de mostrar quem são e o que fazem as cooperativas, afinal, o Vale do Taquari é a zona mais rica do país em número de associados - 62% das famílias têm algum membro cooperativado. Ele citou pesquisa aplicada por um aluno da Univates, há cerca de oito anos.

A partir do comprometimento com a continuidade da parceria, ficou estabelecido que cada cooperativa deverá entregar à Acil, até o final de fevereiro, um esboço de ações e demandas de acordo com sua especialidade, os quais serão estruturados em um projeto único e coletivo. A proposta será encaminhada à Ocergs, cuja avaliação e consolidação deve ocorrer ainda em março.

Propostas
O presidente Vergílio Frederico Perius, garantiu que o sistema Ocergs - Sescoop viabilizará a participação e promoverá eventos paralelos, como oficinas e teatro voltados à educação de crianças, mais apresentações musicais e culturais. Também palestras, painéis e debates com temas específicos por setor de atuação, como agronegócio, saúde, crédito e energia. Ainda pode ser feita uma reunião da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) durante a Expovale. A entidade seria responsável pelo Espaço Cooperativo, local que reuniria todas as conveniadas do Vale dentro da feira e onde seriam expostos produtos e serviços das participantes.

Poder de união
O presidente da Associação Comercial e Industrial de Lajeado, Miguel Arenhart, agradeceu o envolvimento dos presentes e evidenciou o engrandecimento da feira a partir de sua inclusão. "É uma prova do nosso poder de união. Estou extremamente feliz com a vinda de vocês. Com certeza faremos uma grande Expovale." Ele se referia aos representantes das cooperativas Languiru, Valelog, Unimed e Sicredi, além do vice-presidente da CIC-VT, Henrique Purper; secretário do Desenvolvimento Econômico de Lajeado, Douglas Sandri.

Comentários

VEJA TAMBÉM...