Economia

Tempo de ficar de olho nas ofertas

Início do período de liquidações já anima comerciantes da cidade

Créditos: Lucas George Wendt
CONDIÇÕES: parcelamento e descontos saltam aos olhos dos consumidores - Lucas George Wendt

Lajeado  - O período de férias, em que muitos saem da cidade para passar um tempo fora, contribui para baixar as expectativas de venda nas lojas. Na tentativa de contornar o momento fraco para os negócios, começam a surgir promoções no comércio local.

Por enquanto, as campanhas ainda acontecem isoladamente e por iniciativa de cada empreendedor, mas a previsão é de que se intensifiquem com a proximidade do fim da estação.

João Paulo Bicca, gerente de uma loja no Centro, diz que, no estabelecimento, por enquanto, o foco é nos artigos da linha verão - que incluem chinelos, roupas de banho, calções, camisetas e vestidos. As temperaturas altas garantem que esses itens se mantenham com grande procura. "Sempre trabalhamos com promoções", diz. E, na loja, aponta para uma área em que as peças possuem etiquetas cor de laranja, indicando condições especiais de negociação para os produtos daquela seção.

A expectativa de venda para a estação é positiva, e a meta em 2018 é maior do que foi no último ano. "A projeção é maior e o fluxo de pessoas também".
Em outra loja, a gerente Betina Braun comenta que o estabelecimento procura dar atenção ao maior prazo para pagamento nesta época. A projeção de negócios é boa. "Esperamos que seja melhor que em 2017", revela. As grandes liquidações, detalha Betina, devem acontecer a seguir.

Isa Brönstrup, gerente de outro estabelecimento, diz que as promoções vão se intensificar conforme o fim do verão estiver mais próximo. A loja tem dado espaço, no momento, às linhas verão, infantil e de calçados. "São as que têm mais procura", fala. Ela comemora os bons resultados alcançados nesta época ao longo dos últimos anos e fica otimista quanto a projeção para 2018. "As metas aumentam mas são realistas", finaliza.

Para ela, é natural que os comerciantes realizem ações próprias para atrair clientes nesta época do ano, uma vez que o fluxo no comércio reduz bastante, se comparado com outros momentos da temporada".

Tênis e mochilas
Os que forem às compras pelo retorno do ano letivo nas escolas podem esperar encontrar preços diversificados e variedade de produtos. Na loja onde Bicca trabalha, quando janeiro acabar, será a vez de focar na venda de tênis e mochilas. O que ele justifica como necessário em razão da volta às aulas e da intensa busca por este tipo de item. Isa também comenta que no estabelecimento que gerencia o foco será em artigos procurados pelos pais. Tênis e mochilas, por serem muito usados, precisam ser substituídos regularmente. E não é só isso. "As crianças crescem bastante de um ano para o outro", fala.

O Liquida Lajeado
Falta pouco para que a campanha aconteça. Tradicional na cidade, a liquidação de verão de 2018 já estava sendo planejada pela Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) Lajeado ao longo de 2017. O formato e as datas para este ano devem ser divulgadas em breve. A ação estimula os negócios na cidade, oportunizando aos clientes das lojas associadas a aquisição de itens com valores e condições de pagamentos diversificadas. Na última edição, o Liquida Lajeado teve a participação de 100 empresas dos ramos de confecções, calçados, joalherias, óticas, eletrodomésticos, móveis, bazar, supermercados, além de materiais esportivos e de construção.

Comentários

VEJA TAMBÉM...