Colunistas

Ex-namorada

Cristiano Duarte, jornalista, [email protected]


Terminara a noite com Larissa lhe batendo o telefone na cara. Não acreditou que algo assim pudesse acontecer e continuou declarando-se apaixonado por mais alguns segundos até ser interrompido pelo TU-TU-TU-TU-TU-TU do celular.

Não bastou um dia inteiro de desaforos pelo WhatsApp no meio da labuta, agora isso. Inexorável, Larissa havia decidido pelo fim do namoro com Luciano.
"Não existe mais essa história de nós. É você pra lá, eu pra cá", disse Larissa na última mensagem.

Tolo, como quem ama, Luciano ainda deu mais uma olhada nas fotos do último veraneio com Larissa em Cidreira.
Caminhou até o espelho do quarto. O rosto barbudo e abatido de um homem de 30 não correspondido. 

- Eu sou um boçal. Mas é o que tem - disse pra si mesmo.
Abriu um latão e foi até a janela do apartamento como quem busca respostas pras ingratidões de uma Larissa. 
Nada. Azar, decidiu se deitar. Sem sono, virou de um lado para o outro na cama até às QUATRO da manhã.
- OH, MEU BOM DEUS. MEU CORAÇÃO NÃO AGUENTA MAIS ESTE SOFRER - gritou Luciano para dentro de si mesmo.

Acordou às 8h da manhã com o despertador azul que havia ganhado de Larissa no último Dia dos Namorados. Um cavalo de Tróia para que Luciano não chegasse mais atrasado nos encontros. Jogou o relógio contra a parede como quem jogasse a desconsideração da amada.

Levantou da cama sem olhar pra trás. Foi até o banheiro e enquanto escovava os dentes, como de praxe, colocou dois ovos para cozinhar na chaleira que ganhara de sua mãe no último aniversário. 

Mas algo estava estranho. Voltou para o quarto e encontrou o seu corpo mortinho-da-Silva. 
Infarto fulminante. Em espírito, sem acreditar, tentou pular em cima do corpo em busca de reanimar-se a si próprio. Não havia mais jeito. Não existia mais essa história de Luciano. Estava ele 100% morto. 

Como um poltergeist, correu até a casa da Larissa. Ela cantava um Roupa Nova no chuveiro enquanto se preparava para ir ao trabalho.
- TÁ FELIZ AGORA? - perguntou Luciano por de trás do box do chuveiro.
Larissa não ouvia a assombração do ex em outro plano e seguia cantando.

"Donaaaaa...
Dona desses traiçoeiros
Sonhos sempre verdadeiros
Oh Donaaaa desses animais
Donaaaaa de seus ideais"

Enxugou-se, colocou um vestido petit-poá e foi pro escritório. No caminho, Larissa recebeu a ligação de João, o melhor amigo de Luciano.
- Isso. Meio-dia. Me busca no intervalo do trabalho, aí a gente se almoça.
Que doooooor no jovem e espiritual coração do falecido e aqui jazz Luciano. Traído por aquele que lhe ensinou a bater pênalti e a dirigir um carro automático.
- Eu sempre soube - dizia o fantasminha sem camarada.

Desistiu de Larissa e foi assombrar o trabalho. Chegou a esperar por três minutos o elevador que subiria até o 13º andar, mas aí lembrou que podia voar.
- Até que esse negócio de ser espectro não tá tão ruim assim não - já começava a ver o lado bom da vida após a morte o jovem Luciano.
Já passava das 10h e a falta de Luciano ainda não tinha sido notada pelos colegas de trabalho.
- Va-ga-bun-do - disse soletrando sozinho o chefe Heitor ao perceber a cadeira vazia de Luciano às 11h.

Decidiu que não mais trabalharia na vida eterna. Mais uma vez, optou por atalhar o elevador, desta vez pela janela do empreendimento.

Eis que caiu em pânico e de repente despertou daqueles sonhos que a gente acorda ao despencar de um precipício enquanto tenta tatear algo.
O lençol da cama ensopado de suor. Foi até o espelho do quarto, a mesma cara de boçal de sempre.
Era tudo um sonho. O latão seco no descanso da janela, o despertador azul intacto e os boletos em cima do notebook mostravam claramente para Luciano que ele estava vivo.

De pronto foi ligar para Larissa.
- Eu tô vivo, Larissa. Vivo para te amar. Vivo para você. Peço que tu se afaste do João, ok?
- SEU LOUCO!
TU-TU-TU-TU-TU-TU.
Tudo havia voltado ao normal.

 

A vida num Tweet:
@vitornascimento: Os prints do Neymar flertando é a prova de que você não é ruim de papo, só é pobre.

[email protected]


Cristiano Duarte

Comments

SEE ALSO ...