Colunistas

Coluna do Deraldo


>> Combate à corrupção
A movimentação milionária incompatível com a renda do ex-assessor do filho mais o pagamento feito de forma atípica à futura primeira dama do país feriu de morte o discurso de combate à corrupção de Jair Bolsonaro.

>> Primeira crise
Nos bastidores do Congresso Nacional, os parlamentares comentam que as denúncias abrem um flanco de desgaste fustigando o presidente eleito que antes mesmo de assumir o cargo já tem que lidar com a primeira crise.

>> Prejuízo político
A avaliação dos congressistas é que a família Bolsonaro assume o mandato sangrando, pois nem o pai e nem seu filho conseguiram até agora dar explicações convincentes capazes de estancar o prejuízo político do caso.

>> CPI do Bolsonaro
A oposição articula a criação da primeira CPI da nova legislatura para investigar a conta do policial militar Fabrício José Carlos de Queiroz, ex-assessor que por dez anos trabalhou com Flávio, filho de Jair Bolsonaro.

>> Pai presidente
Flávio Bolsonaro se elegeu senador pelo Rio de Janeiro com mais de 4,3 milhões de votos. Após a estrondosa votação e a eleição do pai, ele era visto como um dos prováveis protagonistas da nova política nacional.

>> Presidente do Senado
Há uma avaliação que Flávio Bolsonaro chega fragilizado ao Senado. O enfraquecimento dele fortalece Renan Calheiros, que tinha no senador eleito pelos cariocas um ferrenho opositor para voltar a presidir a Casa.

>> Valor irrisório
O general Augusto Heleno futuro titular do gabinete de Segurança Institucional de Bolsonaro, chamou de irrisório o valor do cheque de R$ 24 mil para Michelle Bolsonaro depositado pelo motorista do enteado dela.

>> Princípio da insignificância
O general Heleno alude ao perdão por entender ser um valor pequeno diante do total movimentado. Prega o princípio da insignificância em um país cujo Código Penal prevê reclusão de quatro a dez anos para roubo de celular.

>> Corruptos livres
A impunidade é um mal que corrói a sociedade brasileira. A falta de punição no topo da pirâmide passa a sensação de que a lei não alcança os poderosos. Políticos comprovadamente corruptos estão livres, leves e soltos.

>> Régua da Justiça
A Justiça não pode escolher quem vai punir ou perdoar de acordo com os matizes partidários ou estratificação social. A régua da punibilidade tem que ser a mesma para quem comete crime contra o erário, sem distinção.

>> Manto de santidade
Conhecido no mundo como John of God, João de Deus, revelou a face oculta escondida sob o manto de santidade. Pelos relatos das discípulas, o milagreiro das cirurgias espirituais tinha a alma assombrada pelo sexo.


Deraldo Goulart

Comments

SEE ALSO ...