Colunistas

Coisa útil!

Paulo Gregory Advogado


Recebi uma mensagem de um leitor que pediu para não se identificar, fazendo a seguinte observação sobre a coluna da semana passada: Recebi uma mensagem de um leitor que pediu para não se identificar, fazendo a seguinte observação sobre a coluna da semana passada:- Faça-nos uma surpresa e na semana que vem escreva alguma coisa útil que possamos nos interessar em ler e leia a coluna que faz parte do mesmo espaço e dia e que seria um espaço nobre, merecendo uma boa leitura. Pois bem! Não vou identificar o Mário, porque ele quer ficar atrás do armário, tal qual o Guido, aquele do embutido! Leio sempre a coluna do lado. Respeito o pensamento de todos os meus contrários, entretanto, acho contraditório quem defende o Estado mínimo, a livre iniciativa, a concorrência, etc., mas vive mamando numa "tetinha" de CC (cargo de confiança). O Estado mínimo é só para os outros?Coisa útil? Pois olha, nos classificados tem muita coisa útil e até a receita de bolo é útil! O país está andando em primeira marcha, batendo biela e soltando fumaça, e o Mário quer que escreva "coisa útil". O que seria coisa útil que pudesse interessar em ler? Talvez um texto que fosse igual ao seu modo de pensar? Não, Mário! Se todos pensassem igual, o mundo seria uma chatice pior do que ficar atrás do armário esperando uma chance, sem fazer nada. Aliás, tem uma turma aí que acha que quem não pensa igual a ela, não merece nem se expressar e deveria estar preso. Sei também que, mesmo escrevendo tudo ao contrário do que tu pensas ser coisa útil, tu vais ler, porque tens o mesmo dom dos demais humanos. A curiosidade!Por fim, Mário, ouvistes todo o noticiário político da semana? Quanta coisa útil não? Quanta coisa aproveitável para as nossas vidas de cidadãos brasileiros? Quanta esperança para os pobres deste país que dependem do Estado Mínimo para sobreviver e da livre iniciativa para terem oportunidade de trabalhar? Todas as notícias do plano econômico e político são coisas úteis e nos dizem: agora vai! Até vai, mas para um lugar de coisas inúteis. Por que então escrever sobre coisas úteis que se transformem em interesse ao ler? Isto se tem no noticiário em geral e nas outras colunas do jornal. Eu por exemplo, leio tudo no jornal, e quando não gosto, "desleio", porém o direito à crítica é o que sustenta a democracia, sistema muito ruim, mas que até hoje não teve melhor para se contrapor.Boa semana.O abraço vai para meu amigo Hans Cremer.


Paulo Gregory

Comments

SEE ALSO ...