Colunistas

Duas perguntas para Dr. Francisco Prhen Zavaski

O cenário jurídico brasileiro é, ainda, de grande instabilidade e insegurança


Começo de conversa
2017/I
2017 foi, no cenário político, um ano de muitas agitações. 2018 será de Copa do Mundo e eleições. Grandes emoções pela frente!


2017/II

O ano de 2017 foi marcado por conflitos políticos, desastres naturais, crise na segurança pública em diversos estados brasileiros, crise econômica e intolerância com opiniões divergentes.

2017/III As expressões que marcaram o ano
Vem de zap: a origem não é muito clara. O sentido é de "entre em contato pelo WhatsApp". As tias do grupo da família se esbaldaram com essa expressão.
Delação premiada: não há quem não tenha ouvido em noticiários a dita expressão que, seguramente, é o temor de alguns políticos e seus circundantes.

Alguém imaginava que um dia o ex-prefeito e deputado federal Paulo Maluf seria preso? Não podemos perder a esperança na Justiça brasileira.

No dia 19 de janeiro, vai se completar um ano do acidente aéreo em que morreram cinco pessoas em Paraty (RJ). Entre as vítimas, o ministro e relator da Operação Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki.

O Maduro caiu de podre. Como se já não bastasse a série de violações a direitos humanos na Venezuela, Nicolas Maduro agora pretende proibir partidos de oposição de disputar a Presidência. Onde foi parar a democracia e os direitos fundamentais dos venezuelanos?

O Correio da Venezuela, porta-voz do governo de Maduro, ignora em seu noticiário o incidente diplomático com o Brasil. Os demais veículos são discretos, sem acrescentar comentários. Imprensa sob censura ditatorial dá nisso.

Enquanto a calamidade financeira toma conta de muitas prefeituras municipais, Lajeado finaliza o ano com superávit de em torno de 23 milhões. Há luz no fim do túnel.


Duas perguntas para Dr. Francisco Prhen Zavaski
, Bacharel em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS. Mestre em Direito e Professor de Direito Administrativo e Tributário.
1) Como o senhor enxerga o cenário jurídico brasileiro?
O cenário jurídico brasileiro é, ainda, de grande instabilidade e insegurança, haja vista novas e importantes legislações que entraram em vigor recentemente, bem como pelos casos paradigmáticos decorrentes de investigações criminais sem precedentes.

2) E para 2018, quais as perspectivas também do momento Jurídico?
Acredito que para 2018, o poder e as atenções se concentrarão ainda mais no Poder Judiciário e que este fenômeno só começará a diminuir após as eleições, as quais permitirão que os Poderes da República retornem aos seus devidos e constitucionais papéis.


Papo de Café
Nome completo: Otávio Schuster
Naturalidade: Cruzeiro do Sul
Profissão: Estudante
Time do coração: Internacional
Política é... a ferramenta-mor da organização da vida em sociedade, e, principalmente, para manter a homeostase social.
Gostaria de tomar um café com... Dr. Dráuzio Varella

Você sabia que...
Há 30 anos
No final de dezembro de 1987, a Assembleia Legislativa aprovou a rolagem de 56 bilhões e 700 milhões de cruzados (moeda à época) da dívida pública do Rio Grande do Sul. Com novos financiamentos e juros sobre juros, não parou mais de crescer.
Já na esfera federal, os dados são assustadores: O jurômetro aproxima-se de R$ 400 bilhões. Valor pago pela União para rolar sua dívida pública desde 1º de janeiro deste ano. Corresponde a sete vezes a arrecadação anual do governo do Rio Grande do Sul.
Quanto à conta, sabemos quem paga.

Finalizo: Feliz e auspicioso 2018. Saúde, trabalho e mais trabalho!

 

Comentários

VEJA TAMBÉM...