Agronegócio

Prognóstico indica que pouca chuva pode afetar produtividade das culturas de verão

Importantes culturas, como milho e soja, se encontram em fases críticas quanto à deficiência hídrica

Créditos: Imprensa da Emater/RS-Ascar
- Deise Froelich/Divulgação

Estado - O tempo seco e as altas temperaturas, próximas de 40ºC neste mês, com sensação térmica de 42ºC, nem mesmo as precipitações, que amenizaram o forte calor, foram suficientes para recompor a umidade no solo. Segundo o Informativo Conjuntural divulgado pela Emater/RS-Ascar, esse cenário, aliado à perspectiva de um verão com chuvas abaixo da média, tem preocupado os produtores.

Importantes culturas, como milho e soja, se encontram em fases críticas quanto à deficiência hídrica. Caso se confirme o prognóstico de pouca chuva, neste momento em que a maioria das lavouras se encontra em fases de floração e formação de grãos, a probabilidade de uma redução na produtividade das culturas aumenta de maneira significativa.

A cultura do milho começa a ser prejudicada de forma mais incisiva pela falta de umidade no solo. As lavouras em plena formação de espiga e enchimento de grãos apresentam leve redução do tamanho dos mesmos. O momento é extremamente crítico para a cultura, uma vez que 75% das lavouras estão entre as fases de floração e enchimento de grãos, 35% e 40% respectivamente. No estado, a colheita do milho atinge 2% da área, aproximando-se bastante da média dos últimos anos.

A cultura da soja está com crescimento muito lento, também devido às altas temperaturas e à baixa umidade no solo. Nas horas mais quentes do dia, as plantas apresentam sintomas de estresse hídrico, com folhas murchas e pequena distância dos entrenós.

O controle de ervas invasoras feito antes da diminuição da umidade do solo foi considerado satisfatório, embora alguns produtores tenham deixado passar o ponto ideal de aplicação dos herbicidas, resultando em permanência de plantas daninhas em algumas áreas. A aplicação de fungicidas também começa a ficar prejudicada devido à baixa umidade. Com esse cenário, as lavouras começam a entrar em fase de floração de modo mais intenso, alcançando nos últimos dias 3% do total da área semeada nesta safra que é de 5,7 milhões de hectares, aproximadamente.

Comentários

VEJA TAMBÉM...